terça-feira, 17 de maio de 2011

O VERBO TER NÃO SIGNIFICA EXISTIR, MAS POSSUIR

O verbo TER não possui a acepção de existir, mas de POSSUIR. Por esse motivo, segundo a norma, são erradas frases como:

"Não tem nada na bolsa". O correto é: "Não nada na bolsa".

"Não tem de quê". O correto é: "Não de quê".

"Não tem lugar". O correto é: "Não lugar".

"Não tem vaga". O correto é: "Não vaga".

Gramáticos há, entretanto, como Manoel Ribeiro, que defendem o uso do verbo ter significando existir. Nomeiam este procedimento de CRUZAMENTO SINTÁTICO ou CONTAMINAÇÃO SINTÁTICA, que seria a fusão de duas construções. Assim:

"Tem muita gente na rua" é caso de cruzamento sintático ocorrido em tem, pois provém da seguinte fusão:

a) muita gente na rua. 

b) A rua tem muita gente.

Em latim, o verbo ter é habere, no sentido de posse também e nunca no de existir.

Paulo Barbosa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário