segunda-feira, 10 de outubro de 2011

ORAÇÕES CONDICIONAIS LATINAS

As orações condicionais latinas são conectadas à oração principal subordinante pelas seguintes conjunções:

SI = se

NISI, NI = se não, exceto se

SI NON = se não

SI AUTEM = porém se

SIN MINUS = se não, pelo contrário

DUM, MODO, DUMMODO = contanto que

A oração principal ou subordinante é denominada APÓDOSE, enquanto a oração condicional PRÓTASE.

A condição pode ser CERTA, HIPOTÉTICA ou IMPOSSÍVEL, e por esse motivo o modo verbal varia, ora estando no indicativo, ora no subjuntivo. Vejamos:

CONDIÇÃO CERTA

Quando a condição é considerada uma coisa certa no presente, no passado ou no futuro, derivando dela necessariamente a consequência - a apódose -, emprega-se, na oração condicional, o indicativo [presente, perfeito ou futuro] e na oração principal o indicativo, o imperativo ou o subjuntivo exortativo:

SI VIS PACEM, PARA BELLUM = SE QUERES A PAZ, PREPARA A GUERRA

SI PACE FRUI VOLUMUS, BELLUM GERENDUM EST = SE QUEREMOS GOZAR A PAZ, É PRECISO FAZER A GUERRA

NATURAM SI SEQUEMUR DUCEM, NUNQUAM ABERRAVIMUS = SE SEGUIRMOS A NATUREZA COMO GUIA, NUNCA ERRAREMOS

PEREAM NISI SOLLICITUS SUM = MORRA EU, SE NÃO FUI SOLÍCITO



CONDIÇÃO HIPOTÉTICA

Quando a condição é enunciada como uma pura hipótese, emprega-se o presente ou o perfeito do subjuntivo, tanto na oração condicional, como na principal:

HANC VIAM SI ASPERAM ESSE NEGEM, MENTIAR = MENTIRIA, SE DISSESSE QUE ESTE CAMINHO NÃO É DIFÍCIL



CONDIÇÃO IMPOSSÍVEL OU IRREAL

Esta pode ser dividida em impossível no presente e no passado. A condição impossível no presente exprime-se, como a sua consequência, pelo imperfeito do subjuntivo:

PLURA SCRIBEREM, SI POSSEM = MAIS ESCREVERIA, SE ME FOSSE POSSÍVEL


Já a condição impossível no passado exprime-se pelo mais-que-perfeito do subjuntivo. A consequência atual é expressa pelo imperfeito do subjuntivo, e a consequência passada pelo mais-que-perfeito do subjuntivo:

HAS INIMICITIAS SI ROSCIUS CAVERE POTUISSET, VIVERET = SE RÓSCIO TIVESSE PODIDO ACAUTELAR-SE CONTRA ESSAS INIMIZADES, AINDA VIVERIA

SI HANNIBAL POS CANNENSEM PUGNAM ROMAM PROFECTUS ESSET, CEPISSET URBEM = SE ANÍBAL, DEPOIS DA BATALHA DE CANAS, TIVESSE MARCHADO SOBRE ROMA, TE-LA-IA TOMADO

Paulo Barbosa

Nenhum comentário:

Postar um comentário