quinta-feira, 12 de novembro de 2015

"PLAGOSUS" ORBILIUS, MESTRE DE HORÁCIO FLACO


Imagem de Orbílio Pupilo
LUCIO ORBÍLIO PUPILO nasceu em Benevento, na região da Campânia, Itália, em 112 a.C e faleceu em Roma, em 13 a.C.. Em tenra idade ficou órfão de pais - e pode ser que daí tenha vindo seu nome, pois contém a raiz ORB, do verbo latino ORBARE, ficar órfão ou privado do pai ou dos pais, e mais pupillus, que significa rapazinho, tutelado -, falecidos de morte violenta. Exerceu várias funções, chegando mesmo até ao ofício das armas, porém no ano 63 começou a ensinar a ars grammatica em Roma, ou seja, professou como grammaticus, professor secundário que ensinava as regras gramaticais para bem falar e escrever.

Como professor grammaticus estava Orbílio ainda ligado aos velhos métodos de ensino e aos velhos programas, de tal maneira que ainda impunha a seus alunos, e dentre estes o poeta Horácio (65-08 a.C.), a leitura da Odyssia de Lívio Andrônico, tradução latina da Odisséia de Homero, realizada em 240 a.C., ainda no período arcaico da língua latina, sem nenhuma padronização quanto a ortografia.

Seus alunos liam e copiavam a Odissya ao som de vergastadas quando erravam, conforme deixou consignado Horácio e Domício Marso, e este foi o motivo que o poeta o apelidou de PLAGOSUS ORBILIUS, que significa RUDE, BRUTAL ORBÍLIO, ou ORBÍLIO QUE MACHUCAQUE DÁ BORDOADAS, pois em latim plaga - donde vem o adjetivo plagosus - é pancada, golpe, ferida, chaga, lesão. 

Por causa da excessiva punição aos alunos faltosos, foi Orbílio processado pelos pais destes e pelos próprios colegas de profissão, ao que desabafou com um livro cujo título se presta a várias traduções: PERIALOGOS, que segundo Suetônio se traduz por "O MUITO ESTULTO", como se o grammaticus se orgulhasse da acusação que estava sendo lançada contra ele pelos seus detratoresoutra possibilidade é de ser traduzido como "O DOLORIDO" - como se o título original fosse PERI ALGÉS; enfim, outra ainda pode ser "SOBRE A DOR", tendo, então, sido o títuloPERI ALGEOS, talvez, caso tenha sido esse o título verdadeiro, se referindo à dor que causou a seus alunos através de suas vergastadas com a férula ou virga.

Viveu Orbílio quase cem anos, porém em extrema pobreza e afetado pela perda da memória, fato este que Fúrio Bibáculo celebrou em seus versos, segundo Suetônio, chamando-o de LITTERARUM OBLIVIO, tentando com isso identificá-lo como gramático inepto, defensor de arcaísmos, etc., etc.

Paulo Barbosa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário