segunda-feira, 9 de novembro de 2015

"SENECTUS IPSA EST MORBUS"...

s

Está documentada em Terêncio, no "Phormio575", esta gnoma e existe uma sua variante em Sêneca: "Senectus enim insanabilis morbus est = a velhice é uma doença incurável".

A frase de Terêncio está calcada numa frase grega de mesmo conteúdo, presente em Apolodoro de Caristo, poeta cômico do século IV a.C., nascido na Eubea.

No mesmo sentido conceitual Cicero, na sua obra "De senectute", adverte que "pugnandum tamquam contra morbum, sic contra senectutem = deve-se lutar contra a velhice tanto quanto contra uma doença". Em outro lugar da mesma obra esclarece: "Quam senectutem ut adipiscantur omnes optant, eandem accusant adepti = todos desejam alcançá-la (a velhice), mas, uma vez que a alcançaram, acusam-na".

Diante dessas afirmações categóricas dos clássicos devemos pensar se realmente a velhice, antes chamada "terceira idade", realmente pode hoje se denominar "a melhor idade".

Paulo Barbosa

Nenhum comentário:

Postar um comentário