terça-feira, 29 de maio de 2012

HISTÓRIA DO 'ADDICTUS'

ADICTO, adjetivo e substantivo que hoje significa "aquele que se dedica habitual e obsessivamente a uma prática, geralmente má; viciado; aquele que se tornou fisiologicamente dependente de uma ou mais substâncias entorpecentes, como álcool, drogas em geral, não hesitando mesmo em cometer pequenos crimes para alimentar o vício". No passado, mais precisamente em Roma, tinha, porém, uma acepção bem diversa. Vejamos sua história:

O ADDICTUS, em Roma, era o devedor confesso de sua dívida ou o condenado ao seu pagamento, mas que, no prazo legal estabelecido (30 dias), não conseguira solvê-la. Por causa da insolvência, havia um processo de execução - a manus iniectio - mediante o qual o devedor era adjudicado - daí o nome addictus - pelo magistrado ao credor. Este o conduzia para casa, onde ficava preso durante sessenta dias, período em que devia ser levado a três feiras consecutivas para verificar se, ali, aparece algum parente ou amigo dele, devedor, para lhe pagar a dívida. Ao terminar o prazo de sessenta dias, caso ninguém pagasse a dívida ou o mesmo devedor não a soldasse, o credor podia matá-lo ou vendê-lo com escravo no estrangeiro.

Addictus é o particípio passado do verbo latino addicere = entregar, outorgar. Literalmente é 'aquele que foi outorgado, entregue a outrem'.

Paulo Barbosa

Um comentário:

  1. Profº Paulo! Boa tarde! Tudo bem? Agradeço imensamente pelo compartilhamento deste texto incrível sobre o termo. Estou fazendo um trabalho para a disciplina de Psicologia Social, cujo o tema é adicção, e encontrar esta explicação foi ótimo! Faremos as devidas referências ao senhor na nossa bibliografia! Novamente, obrigada!

    ResponderExcluir